segunda-feira, 1 de agosto de 2016

Arraiá Olímpico anima Escola Santa Rita



Com o tema “Arraial Olímpico”, a Festa da Família 2016 do Centro de Ensino Santa Rita de Cássia, em Sobradinho, reuniu pais, alunos, professores, funcionários e convidados.
A festa aconteceu no sábado, 9 de julho, e marcou o encerramento do primeiro semestre. Roupas típicas, praça da alimentação, bandeirinhas e ornamentação por toda a escola deram um colorido especial.

A festa foi encerrada com o quadrilhão, uma quadrilha com professores e alunos do 2º e 3º ano do ensino médio, com uma homenagem a Luiz Gonzaga.





Eleições no Conplan

O Conselho de Planejamento Territorial e Urbano do DF (Conplan) publicou chamamento para as entidades que queiram ocupar uma das 28 vagas de conselheiro. Os interessados devem apresentar documentação até 2 de agosto, terça-feira. A escolha dos conselheiros ocorrerá no dia 22 de agosto, no Museus dos Correios, às 19h.

Podem participar organizações não governamentais, movimentos sociais e grupos da sociedade civil com atuação comprovada de pelo menos um ano nas áreas fundiária, urbanística e habitacional e faculdades com cursos na área de arquitetura, urbanismo e engenharia.

Governo aprova projeto urbanístico de dois condomínios



     O Diário Oficial de 27 de julho publicou os decretos que aprovam os projetos urbanísticos de dois condomínios de Sobradinho, ambos localizados na antiga Fazenda Paranoazinho: o Império dos Nobres e o Recanto Real, no Setor Habitacional Boa Vista, que tem, a partir de agora, 180 dias para serem registrados em cartório.´

     Os projetos urbanísticos tanto do Império dos Nobres quanto do Recanto Real foram aprovados no início de junho deste ano pelo Conselho de Planejamento Territorial e Urbano (Conplan) juntamente com outros cinco residencial da mesma região: Bianca, Morada dos Nobres, Nosso Lar, Vivendas Serranas e Pôr do Sol.
     Não é a primeira vez que o Império dos Nobres tem o projeto aprovado. Em 2010, num pacote de 41 condomínios (todos da ex fazenda Paranoazinho), o então governador Rogério Rosso assinou o decreto e os responsáveis pelo residencial tiveram 180 dias para fazer o registro dos lotes em cartório.

     Polêmica – Nessa região de Sobradinho, um grupo de moradores não concordam com as medidas que vem sendo adotadas pela empresa responsável pelas terras onde estão os condomínios – UPSA. Segundo os síndicos, houve alteração nos projetos urbanísticos e os moradores não foram consultados. Além disso, eles são contrários ao modelo de regularização adotado: o de parcelamento aberto, sem muros e portaria. 

domingo, 31 de julho de 2016

FESTA JULINA ANIMA MORADORES DO VIVENDAS ALVORADA


     
    Os meses de junho e julho são marcados pelos tradicionais festejos juninos. Mas é preciso organização para que a festança tenha sucesso. É o que aconteceu este ano no Condomínio Vivendas Alvorada II, no Bairro Canela de Ema, que contou com a Comissão de Festa, que organizou tudo e o grande arraiá aconteceu no dia 9, com a participação de muitos moradores e visitantes.


     Nas coloridas e enfeitadas barraquinhas não faltaram as comidas e bebidas típicas: churrasquinho, pipoca, milho, arroz-doce, cachorro-quente, canjica. quentão e muitas guloseimas que encantaram quem participou. Não faltou música boa para animar a festa e espantar a festa.


MAIS SEGURANÇA PARA OS CONDOMINIOS DE SOBRADINHO


     Desde a posse da nova diretoria da Associação de Moradores do Grande Colorado (AMGC) que a entidade tem priorizado a busca da melhoria da segurança para a região.  A tentativa de assalto ocorrida na Lanchonete Subway, que resultou na morte do assaltante, trouxe a tona mais uma vez a fragilidade das áreas comerciais que são abertas e suscetíveis aos efeitos da crescente onda de criminalidade no Distrito Federal.  No início de julho, a AMGC convidou o Comandante Geral da Policia Militar do DF, Major Coronel Nunes para uma reunião no Condomínio Jardim Europa II, com a presença de vários síndicos, comerciantes e moradores das áreas residenciais dos bairros Grande Colorado, Contagem e Boa Vista.

     Durante a reunião, o comandante informou aos presentes os esforços realizados pela Polícia Militar para atender bem a população do DF, mas que tem tido dificuldades por causa da redução do efetivo devido, principalmente, a aposentadoria de policiais em contra ponto ao crescente aumento da população do DF. Soma-se a isso o crescimento do desemprego, que resulta no aumento da violência e do crime. “Outro grande desafio é facilidade com que os presos voltam para as ruas. Há casos em que um bandido chegou a ser preso 20 vezes retornando novamente para as ruas.  Apesar dessas limitações a corporação tem se empenhado ao máximo para garantir a segurança de todos”, esclareceu durante a reunião.

     Ao visitar os condomínios, o comandante ficou surpreso com a segurança dos parcelamentos e da qualidade de vida que as medidas adotadas nos residenciais proporcionam aos moradores. É possível, por exemplo, ver crianças brincando e idosos passeando tranquilamente sem preocupações ou receios.

     Questionado sobre a questão dos muros e portarias, o comandante relatou que do ponto de vista da segurança os muros são fundamentais e deve ser feito todo o esforço para a manutenção dessa estrutura dentro da lei.

     Também estavam presentes na reunião oficiais do 13º Batalhão de Sobradinho, que falaram sobre a atuação do batalhão na região.  Durante a reunião, foram apresentadas duas novidades:  que o policiamento da região dos condomínios passará a ser efetuado por  policiais de motocicleta, veiculo mais ágil que as viaturas, e a disponibilização do Sistema de Monitoramento (SMAPI) para os  comerciantes da região e portarias dos condomínios. “Esse sistema permitirá um acionamento mais rápido da PM, sem a necessidade de efetuar a ligação pelo 190 e ter que perder tempo com o repasse e confirmação de informações”, explicou Carlos Cardoso, presidente da Associação de Moradores.
Diante do grande interesse pela utilização do SMAPI, foi realizada uma segunda reunião (14/07) com a empresa fornecedora do equipamento. Foi feita a apresentação do funcionamento e as vantagens que o dispositivo oferece. Vários condomínios e comerciantes manifestaram o interesse em adquirir o serviço.

     O presidente da Associação explica que síndicos e comerciantes interessados podem enviar mensagem para o e-mail novaamgc@gmail.com.




quinta-feira, 28 de julho de 2016

JARDIM BOTÂNICO: terras pertencem a Terracap





A notícia caiu feito uma bomba para os moradores dos cinco condomínios da Etapa 2 do Jardim Botânico: as terras onde estão os 1.225 lotes são públicas e pertencem a Terracap. Foi o que decidiu o Conselho Especial do Tribunal de Justiça do DF nesta terça-feira (26/07), que negou recurso especial apresentado por um grupo que, em 2008, impugnou o registro da área em cartório.
Agora, o GDF poderá fazer o registro em cartório e iniciar a venda direta dos terrenos aos atuais ocupantes. A Terracap, no preço de mercado, deverá descontar as benfeitorias realizadas pelos moradores e, então, num prazo de 60 dias, iniciar a venda. Após o edital de convocação, os moradores terão um prazo de 90 dias para manifestar sua vontade de comprar. Quem não se manifestar, o terreno irá para licitação.
Seguindo os critérios utilizados em 2007, na primeira e última venda direta de lotes em condomínios, realizada pelo GDF, que deu um desconto de 60%, os terrenos custarão em média R$ 180 mil.

A história – O GDF, em 2007, após ter feito a venda dos terrenos dos condomínios da Etapa I do Jardim Botânico, enviou para cartório a documentação para registro da área da Etapa II, onde estão localizados os condomínios Parque das Paineiras, Jardim Botânico I, Jardim Botânico VI, Mirante das Paineiras e parte do Estância Jardim Botânico.
Isso se passou em 2008, quando, então, moradores entraram na Justiça com um pedido de impugnação do registro.
Oito anos depois, o Conselho Especial do TJDFT determinou que o cartório libere as escrituras em nome da Terracap e agora não cabe mais recurso. Quem comprou, terá que pagar novamente, desta vez ao Governo.

Valor – A Terracap já tem o valor da infraestrutura realizada pelos moradores. Falta apenas fazer a atualização. O valor gasto com água, energia pública, asfalto, canalização de água e esgoto, calçadas, meios-fios etc será abatido do valor de mercado. O morador irá pagar apenas o valor da terra nua.  
A previsão da Terracap é arrecadar cerca de R$ 250 milhões.
Pela legislação existente, os moradores poderão parcelar os terrenos em até 240 meses.

Os terrenos comerciais e os vazios não entram na venda direta. Serão licitados. 

terça-feira, 12 de julho de 2016

POLIGONAIS DAS REGIÕES ADMINISTRATIVAS

Delimitação das Regiões Administrativas do Distrito Federal - Relatório Preliminar do Grupo de Trabalho

(Decreto nº 35.020, de 26 de dezembro de 2013)
Brasília, março de 2014
O GDF apresentou em 23 de junho de 2009 o Projeto de Lei Complementar (PLC) nº 130/2009, elaborado pela SEDHAB, que continha os critérios estabelecidos para definição dos limites de RAs e os limites administrativos das 30 RAs existentes à época. O projeto foi arquivado tendo em vista a falta de consenso entre os deputados na Câmara Legislativa do Distrito Federal.
Mais recentemente, em janeiro de 2013, o IBGE solicitou ao GDF a indicação de órgão responsável pela divisão político-administrativa distrital, tendo em vista a realização do Censo Agropecuário e da Contagem Populacional previstos para 2015. Tendo sido indicada a CODEPLAN, foi então firmado convênio de cooperação técnica com o IBGE e, na sequência, formado GT para elaboração de anteprojeto de Lei Complementar com a delimitação das RAs do DF.
Uma vez nomeados os integrantes do GT, o início dos trabalhos aconteceu no dia 14 de janeiro de 2014 com a reunião dos servidores e representantes das instituições oficiais. Nessa reunião foi destacada a missão do grupo de apresentar proposta de definição das poligonais das 12 RAs sem limites oficiais no DF e proceder aos ajustes necessários nas delimitações das demais RAs, quando pertinentes.